Imprudência/impulsividade

Imprudência/impulsividade

1 de abril de 2018 Professores 0

Arriscar-se é também uma característica comum de jovens.

Isso acontece porque o cérebro dos adolescentes responde muito positivamente a emoções e aventuras e não está maduro o suficiente para evitar tentações e conseguir olhar além, para as consequências de seus atos.

Evitar tentações exige uma habilidade de abstração e controle que eles ainda não têm. Mas isso não quer dizer que é impossível que se controlem.

É simplesmente bem mais difícil fazê-lo do que o é para adultos. Exige treino e tempo para o amadurecimento cerebral.

Quando jovens fazem bobagens devem ser instruídos sobre as possíveis consequências e sobre o que poderiam ter feito para evitá-las.

Isso, como tudo com adolescentes, tem que ser feito repetidamente. Paciência é exigida dos adultos

Existem, de fato, vários tipos de impulsividade: ter dificuldade de controlar a agressividade, fazer bobagens quando se está muito animado, desistir logo de tarefas difíceis ou chatas, procrastinar (sair da inércia é difícil, afinal) e não conseguir imaginar as consequências de nossos atos.

Pode ser útil para cada jovem entender quais são os tipos de impulsividade e se ele(a) tem alguma dificuldade maior com algum deles.

Sugira que respondam  esse questionário sobre impulsividade, que também fornece dicas para evitar comportamentos que eles não gostam em si.

Esse questionário serve também para adultos se você quiser se entender melhor.

Um problema comum na adolescência que tem a ver com a impulsividade e busca de sensações novas é, por exemplo, beber demais.

Esse questionário sobre riscos de consumo de álcool dá uma ideia sobre o que é um consumo excessivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *