Blog

Blog

março 16, 2018 uncategorized 0


Adolescentes se reúnem para validar nova versão da Caderneta de Saúde

Publicado em 21/01/2022 pelo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde promoveu, nesta quinta-feira (20), uma oficina com adolescentes de 10 a 19 anos para validação da nova versão das Cadernetas de Saúde dos Adolescentes. O encontro ocorreu na sede da Organização Pan-americana da Saúde (Opas/OMS), em Brasília (DF).

A caderneta é um importante instrumento de autocuidado e de cuidado profissional da saúde de pessoas durante a adolescência. O material contribui para que esse público possa desenvolver hábitos de vida mais saudáveis e exercer o seu direito à saúde, como indicou o secretário de Atenção Primária à Saúde, Raphael Câmara. “A caderneta é um importante para a ampliação do acesso da população adolescente à Atenção Primária à Saúde, além de ser fundamental para apoiar as equipes de saúde no desenvolvimento de atividades para esse público.”

Em atualização para quatro novas versões de forma a adequar linguagem, conteúdo e abordagem para meninos e meninas, o material considera as diferenças de desenvolvimento entre as faixas etárias de 10 a 13 anos e de 14 a 19 anos. “Esse olhar para a especificidade do adolescente é fundamental para respeitar o momento do ciclo de vida e as necessidades de cada um”, pontuou o diretor do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas do Ministério da Saúde, Antônio Braga.

Para a coordenadora de Saúde do Adolescente e do Jovem da Pasta, Priscila Carvalho, a participação dos adolescentes na validação do material é significativa para garantir que a caderneta tenha adesão deste público. “Convidamos os maiores interessados na caderneta a fazer parte da construção do material. Queremos que cada adolescente se veja na caderneta e que o ponto de vista que oferecemos faça sentido em suas vidas”, ressaltou a coordenadora.  

A voz dos adolescentes
Para Ana Vitória Borges Peruzzi, de 16 anos, a oficina foi importante para fazer com que os adolescentes sintam que as suas ideias são consideradas. “Não vejo a hora de receber a caderneta e poder ver meu nome escrito lá”, comemorou. Participar da validação da caderneta, de acordo com Maria Fernanda Ramires, de 10 anos, demonstrou que os adolescentes de todas as idades têm voz. “Será muito importante ter uma caderneta específica para os adolescentes da minha idade”, comentou.

Já Caio Moreira, de 17 anos, e Martha Leonel, de 15 anos, deram a dica quanto à distribuição do material. “O Ministério da Saúde precisa entregar a caderneta não só nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), mas também nas escolas”, argumentou Caio. “A gente quer que a caderneta chegue para todo mundo, vai ser demais”, complementou Martha.

O documento ainda recebeu contribuições de especialistas e estudiosos da área e será diagramado em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Veja as fotos do evento

Consulta pública 
Está aberta, até 23 de janeiro, a consulta pública voltada à população, profissionais e gestores da saúde para avaliação da qualidade e aplicabilidade da proposta da Caderneta de Saúde do/da Adolescente construída até o momento. A sociedade também poderá opinar sobre o documento Ação Nacional Prevenção da gravidez na adolescência – AGIR AGORA: cada adolescente, uma realidade.

A caderneta está prevista para ser lançada durante as ações da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, período do ano que inclui o dia 1º de fevereiro, como previsto pela Lei nº 13.798/19 de 3 de janeiro de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *